segunda-feira, 16 de maio de 2011

Vanity e Inorganic Noise vencem as Seletivas – ForCaos 2011 em Juazeiro do Norte e Quixadá



Por: Amaudson Ximenes Veras Mendonça
No último final de semana, ocorreram as seletivas do ForCaos 2011 nas cidades de Juazeiro do Norte e Quixadá. Foram mais de mil e seiscentos quilômetros percorridos pela equipe do ForCaos 2011, nas esburacadas rodovias cearenses. A equipe foi composta por mim (jurado e motorista), Jolson Ximenes (jurado e motorista), Gandhi Guimarães (Diretor e Cinegrafista) e Anderson Rodrigues (Cinegrafista e Fotógrafo).
Depois de mais de pouco mais de nove horas de viagem, chegávamos a nossa primeira parada: Juazeiro do Norte, região Sul do Ceará. O espaço da “batalha” foi o Centro Cultural Banco do Nordeste – Cariri, parceiro tradicional da Associação Cultural Cearense do Rock (ACR) e do ForCaos, desde as primeiras edições do evento.
14 horas: o público começava a chegar às dependências do CCBNB – Cariri. A primeira banda a subir no palco foi a Project of Chaos, metal core cantado em português e formado jovens músicos da região do Cariri, com destaque para o baterista. Cimeries seria a próxima atração, que trouxe ao palco uma música influenciada pelo heavy e metal progressivo e repertório composto de cover do Metallica.
Doctor Divine, conhecido nome local, apresentou-se como power trio e músicas cantadas em inglês que retratam sarcasticamente o desencanto com a classe política do nosso país. Apesar da mudança de formação, tiveram boa movimentação e comunicação com o público.
Aquela altura do processo seletivo, o auditório do CCBNB – Cariri recebia um bom público, mesmo com o “entra e sai” dos fãs que subiam, votavam na banda predileta, assistiam ao show e saiam.
The Worlds of a Coma, outro representante do metal core juazeirense, subia ao palco. Alternando melodias, vocais limpos e guturais, mostrou empatia com o público e um bom entrosamento entre os músicos. Apesar de se movimentarem muito pouco deram o recado.
A seletiva do ForCaos 2011 no Cariri se encaminhava para o final. Vanity seria o responsável pelo encerramento da “batalha” nas terras do Padre Cícero. Praticando um death metal old school, o quarteto fez tremer as paredes do CCBNB. Apesar de estarem visivelmente nervosos, destilaram um repertório rápido e pesado. Bateria no velho estilo 2x1, guitarra de 7 cordas, riffs pesados e definidos, fizeram a diferença.
Ao final, a produção da seletiva reuniu representantes das cinco bandas no palco do CCBNB, ali mesmo fizeram a contagem dos votos. Cada voto anunciado era anunciado acompanhado de intensa vibração do público presente. A Project of Chaos, foi a grande vencedora no “voto popular”. Contabilizados com os votos do júri, o resultado foi empate técnico entre os grupos Vanity e A Project of Chaos. Em casos assim, consulta-se o regulamento: “Em caso de empate, prevalece o voto dos jurados”.
Vanity - sob os aplausos dos presentes e com os cumprimentos dos outros grupos participantes- foram os vencedores da seletiva ForCaos – 2011 – Cariri.
Ressalta-se também o empenho e a atenção dispensados pela direção, equipe de técnicos, seguranças e produtores do CCBNB – Cariri, muito atenciosos com o público e produção das seletivas ForCaos 2011.
No dia seguinte, voltávamos novamente para a estrada. Os buracos mais uma vez destoavam com as bonitas paisagens da nossa região, tudo devidamente registrado pela equipe do ForCaos TV, que promete nos próximos dias um novo vídeo sobre a nossa aventura pelo interior no Ceará.
Quixadá seria o próximo destino, e às 17 horas do dia 14 de maio, chegávamos a “terra da Galinha Choca”. O local escolhido pela produção local foi o Espaço Cultural Rachel de Queiroz, homenagem a uma das mais ilustres personalidades da cultura local e cearense.
Depois de descarregar os nossos equipamentos, nos reunimos com os músicos das cinco bandas participantes e a produção local. Na ocasião, relatamos um pouco da história do ForCaos, das nossas experiências coletivas e individuais no processo de produção da música e da cultura em Fortaleza. Com a ampliação das nossas ações para as regiões do Sertão Central e Cariri, o evento dá um novo passo e ganha novos adeptos. Tratou-se de um momento de interação entre a produção local, bandas e a nossa equipe.
19 horas: a Praça do Espaço Cultural Rachel de Queiroz começava a ser tomada pelo público. Ali dividiam espaço: os roqueiros e os tradicionais frequentadores de um bar localizado de frente ao centro cultural, adeptos dos tradicionais paredões de som, amplificadores dos grupos de “forró de plástico”, como bem falou recentemente o Secretário de Cultura do Estado da Paraíba, o músico e compositor Chico César.
A primeira banda a se apresentar foi a D´inci, advinda do município de Horizonte, o repertório alternava composições autorais e covers da Pitty, O Rappa e Detonautas. Apesar da boa comunicação do vocalista, o grupo tem muito a crescer no estilo, necessitando de buscar a própria identidade.

O próximo grupo viria da cidade de Canindé: Efeito Cola. A banda incendiou o local e o público com seu contagiante hardcore. Músicas curtas e mensagens diretas fizeram com que rodas de polgo abrissem no meio do público. Algum espectador desavisado imaginaria que ali estivesse acontecendo alguma briga ou confusão, mas era apenas uma apresentação do musical da Efeito Cola.

A Eutanázia, do município de Tauá, seria a próxima atração. Com a proposta de fundir o heavy metal ao rock brazuca, o grupo revela bons valores individuais, mas carece de mais entrosamento entre os integrantes. A apresentação valeu pela garra e energia dos músicos no palco e interação com o público, que aquela altura lotava as dependências do “Rachel de Queiroz”.

“Jogando em Casa” e com a “Torcida a favor”, chegava a vez dos grupos de Quixadá, os dois fatores interferiram diretamente no resultado das seletivas do Sertão Central. A primeira a se apresentar foi Inorganic Noise, death metal influenciado pelas diferentes escolas do estilo. Naquela altura do “campeonato”, o espaço encontrava-se tomado pelo público, que gritava e agitava bastante. Foram trinta minutos de pura energia, com destaque para a dupla de guitarristas.

Já passava das 22 horas, a seletiva se aproximava do final. Seele, também de Quixadá, subia ao palco. Som coeso, calcado no chamado metal alternativo, o grupo mostrou competência e ótima interação com o público, que apesar de cansado, permanecia em bom número no local.

Finalizada a última apresentação nos reunimos com os cinco grupos participantes a fim de fazer a contagem dos votos, o momento foi registrado pelas lentes da equipe do ForCaos TV. De volta ao palco, os convidados da noite, a irreverente Thrunda, de Fortaleza, encerrava com chave de ouro a seletiva do Sertão Central.

Inorganic Noise foi a grande vencedora da seletiva pelo “voto popular”. O bom nível dos grupos dividiu a opinião dos jurados. Computados os pontos, a banda Inorganic Noise foi a vencedora da seletiva do ForCaos 2011 no Sertão Central. Desta vez, o voto do público fez a diferença.

E por fim, devemos a ressaltar o trabalho do coletivo Dom Quixarte e da Mandacaru Entretenimento, bem como da turma formada pelo EntrePontos, programa de formação livre de agentes culturais, capitaneado pela Associação de Produtores de Cultura do Ceará (Prodisc).
Só resta esperar que os grupos selecionados vez façam bonito no palco do Anfiteatro do Dragão do Mar. Até julho!
O ForCaos 2011, acontece em Fortaleza, Ceará, nos dias 21 a 23 de julho, no Centro Cultural Banco do Nordeste e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

Mais informações:
Twitter: @forcaos
TV ForCaos: http://www.youtube.com/ForcaosTV
Canal ACR: http://www.youtube.com/CanalACR
E-mail: contatoforcaos@gmail.com
www.acr-rock.blogspot.com

Um comentário:

Gledson_nog disse...

só lembrando que o nome da banda é Inorganic Noise, e não "organic" como está escrito na manchete da matéria.. vlw e até o forcaos 2011